Seguidores e parceiros!!!!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A opção da simplicidade

Muitas pessoas reclamam da correria de suas vidas.
Acham que têm compromissos demais e culpam a complexidade do mundo moderno.
Entretanto, inúmeras delas multiplicam suas tarefas sem real necessidade.
Viver com simplicidade é uma opção que se faz.
Muitas das coisas consideradas imprescindíveis à vida, na realidade, são supérfluas.
A rigor, enquanto buscam coisas, as criaturas se esquecem da vida em si.
Angustiadas por múltiplos compromissos, não refletem sobre sua realidade íntima.
De que adianta ganhar o mundo e perder-se a si próprio?
Se a criatura não tomar cuidado, ter e parecer podem tomar o lugar do ser.
Ninguém necessita trocar de carro constantemente, ter incontáveis sapatos, sair todo final de semana.
É possível reduzir a própria agitação, conter o consumismo e redescobrir a simplicidade.
O simples é aquele que não simula ser o que não é, que não dá demasiada importância a sua imagem, ao que os outros dizem ou pensam dele.
A pessoa simples não calcula os resultados de cada gesto, não tem artimanhas e nem segundas intenções.
Ela experiencia a alegria de ser, apenas.
Não se trata de levar uma vida inconsciente, mas de reencontrar a própria infância.
Mas uma infância como virtude, não como estágio da vida.
Uma infância que não se angustia com as dúvidas de quem ainda tem tudo por fazer e conhecer.
A simplicidade não ignora, apenas aprendeu a valorizar o essencial.
Os pequenos prazeres da vida, uma conversa interessante, olhar as estrelas, andar de mãos dadas, tomar sorvete...
Tudo isso compõe a simplicidade do existir.
Não é necessário ter muito dinheiro ou ser importante para ser feliz.
Mas é difícil ter felicidade sem tempo para fazer o que se gosta.
Não há nada de errado com o dinheiro ou o sucesso.
É bom e importante trabalhar, estudar e aperfeiçoar-se.
Progredir sempre é uma necessidade humana.
Mas isso não implica viver angustiado, enquanto se tenta dar cabo de infinitas atividades.
Se o preço do sucesso for ausência de paz, talvez ele não valha a pena.
As coisas sempre ficam para trás, mais cedo ou mais tarde.
Mas há tesouros imateriais que jamais se esgotam.
As amizades genuínas, um amor cultivado, a serenidade e a paz de espírito são alguns deles.
Preste atenção em como você gasta seu tempo.
Analise as coisas que valoriza e veja se muitas delas não são apenas um peso desnecessário em sua existência.
Experimente desapegar-se dos excessos.
Ao optar pela simplicidade, talvez redescubra a alegria de viver.
Pense nisso!!!!!
(Texto sem autoria conhecida)

Olá pessoas......
Esse texto é de uma sensibilidade enorme e acho que nos dias de hoje, onde as pessoas estão sempre querendo mostrar aos outros que
têm muito mais do que são , é de suma importância que em nossas salas de aula possamos mostrar aos nossos alunos quais são realmente os verdadeiros valores da vida de uma pessoa!!!!
Bjs
Teresa Carneiro



3 comentários:

  1. Olá, muito instrutivo seu site, parabéns! Gostei por estar muito bem focado em educação.
    Como ele é bem direcionado, tenho uma oferta, que penso possa ser muito produtiva e rentável para você.
    Acha possível vender cursos a distância, através do seu site, bem baratos (á partir de R$ 20,00) com certificado e ganhar boas comissões ?
    Hoje já tenho sites como o seu, que no primeiro mês já receberam mais de R$ 500,00.
    Tudo o que estou dizendo, tenho comprovação no meu site e se começar hoje te proporcionamos um bônus de R$ 10,00 se tiver interesse viste: http://vendacursosonline.blogspot.com/
    Abraço.
    Bruno

    ResponderExcluir
  2. Oi Teresa...
    saudades daqui... andei bem sumida, digo muito ocupada com a Laurinha... estou voltando aos pouquinhos.
    Seu texto é sem duvida muito oportuno nos dias de hoje. Trabalhar valores já!!!!
    Bjim

    ResponderExcluir

"ESCOLHER A EDUCAÇÃO É ASSUMIR O COMPROMISSO COM O ALUNO E CONSIGO MESMO!"